Treinamentos

Cronograma Cursos
Soluções em Treinamento
Segurança Funcional
Segurança Funcional
Segurança de Processos
Segurança de Processos
Explosão e Incêndio
Explosão e Incêndio
Software para PHAs e AQR
Inovação e Plantas Piloto
Coaching Hazop-Diversos
Coaching Hazop-Diversos



Newsletter

Para receber nosso informativo bimestral, preencha os dados.

Consultoria
Oportunidades
Software
Treinamento




.

Hazop & LOPA

 Pré-requisitos

Conhecimento básico de segurança de processos, instrumentação, manutenção e operação de plantas de processo são sempre desejáveis.


Objetivos

Capacitar técnicos no uso metodologia Hazop atualizada, na identificação de cenários acidentais a quantificação destes cenários por meio de LOPA. 

Realizar a verificação de “gap de LOPA” visando determinar o grau de SIL (nível de integridade da segurança). Definir o grau de SIL de uma determinada barreira para atingir a aceitabilidade do risco de uma planta de processos com base a norma IEC 61511.


A quem se destina

Pessoal pleno e sênior envolvido em tarefas de projeto e processo; automação e instrumentação; segurança, saúde e meio ambiente; operação e manutenção, entre outras. 


Conteúdo Programático Detalhado


HAZOP

Segurança de Processos com base na norma OSHA 29 CFR 1910.119 e RBPS do CCPS.

Segurança Funcional: normas IEC 61882 (Hazop) e IEC 61511. Ciclo Hazop>>LOPA>>SIL. 

Revisão inicial de conceitos de perigo e risco e lógica associada ao Hazop.

Base de dados necessária para um Hazop efetivo: FISPQs das substâncias presentes na planta, fluxogramas de tubulação e instrumentação, documentos “as built”, instruções de trabalho. Documentos complementares para eventual consulta: fluxogramas de processo, diagramas unifilares, classificação elétrica de área, folhas de dados de equipamentos e dispositivos e sistemas protetivos, diagramas causa-efeito, diagramas de intertravamento, isométricos, entre outros. Interpretação de documentos de projeto e processo. Verificação crítica da documentação "as built". Uso adequado da informação e sua interpretação.

Terminologia e conceitos: intenção, desvio, perigo, causas, medidas de detecção, preventivas e protetivas existentes e ações mitigadoras. Frequência de ocorrência e Severidade de consequências e cálculo do risco. Conceitos de barreiras e de salvaguardas e sua aplicabilidade.

Hazop e palavras-chave e listas críticas específicas utilizadas para análise de processos contínuos, processos mecânicos, batelada, procedimentos, Hazop agrícola, reações (run-away), c-Hazop (computer Hazop), e-Hazop (Hazop de sistemas elétricos), Hazop de sistemas de emergência. Base de conhecimento necessária. Hazop em serviços (telefonia, fast-food, transporte e sinalização entre outros). Para todos os casos são utilizados cases da hazards.

Registro de resultados, formas e padronização de planilhas. A definição de matrizes de riscos efetivas para Hazop, LOPA e SIL.

Preparação de um hazop e suas etapas. Documentação, participantes e diferentes disciplinas associadas. Importância da gestão de mudanças em projeto, processo e segurança de processos. Papel imprescindível de operadores durante o hazop. O perfil do líder: formação, conhecimentos diversos necessários e capacidade de gestão da dinâmica de grupos de um líder.

Elaboração e registro de Hazop.22 Sessões e uso de dinâmica de grupos para alto rendimento.

LOPA

LOPA segundo a norma IEC 61511. Diferenças entre os sistemas de controle de processo e os Sistemas Instrumentados de Segurança.

Seleção de cenários acidentais a partir de Hazop e/ou APP, What-If. Estimativas de consequências e sua severidade. Importação de cenários a partir de Hazop. Estimativa do risco tolerável da planta – Risco Individual.

Identificação de eventos iniciadores. Modificadores condicionais. Identificação de camadas de proteção independentes (IPLs) e suas condições necessárias. Estimativa do cenário de risco.

Barreiras (IPLs). Modelo de queijo suíço. Conceitos básicos de disponibilidade de barreiras e confiabilidade. Tipos de barreiras. Risco aceitável da planta. RRF, PFD -Probabilidade de Falha sob Demanda. Bases de dados para PFDs. Cálculo de PFDs de barreiras protetivas e intertravamentos e suas possibilidades: 1oo1, 1oo2, 1oo2D, 1oo3. Uso dos conceitos de 3Ds, 4Es e 1B. Documentação de camadas protetivas. Gap de LOPA e verificação se o SIL das barreiras é suficiente para atingir o risco aceitável da planta. 

Exemplo de tabelas para realizar LOPA. Entendendo eventos na região ALARP. Incertezas associadas em estudos integrados de Hazop e LOPA. Cuidados e aplicabilidade de LOPA. Relatório de LOPA. Implementação LOPA na organização.


PARTE PRÁTICA

Estudo de caso em ensaio piloto: análise de intenções, desvios, parâmetros associados e início de hazop desse sistema - exercício grupal de insight da metodologia.

Exercício de ciclo completo de hazop pelos participantes: operações de descarregamento, estocagem e envio para área de consumo de substância inflamável.

Exercício simulado de hazop de operação de destilação visando introduzir/melhorar barreiras protetivas. Uso de LOPA na verificação de cenário e suficiência de barreiras.

Diversos cálculos de frequências de ocorrência de cenários acidentais sobre diversas situações em processos,  equipamentos e suas barreiras protetivas.

Exercícios de ciclo Hazop>>LOPA>>gap de LOPA para atingir a tolerabilidade do risco/ALARP.

Exercícios diversos para cálculos de PFD para configurações tipo XooY.

Exercícios de cálculos de tempos de teste ótimos de barreiras protetivas.


Carga horária


Cursos presenciais: 16 horas distribuídas em dois dias de treinamento.  De 8 a 12 h e de 13 a 17 h. 

Cursos online ao vivo: Mesma carga horária dos cursos presenciais.


Ganho Esperado


1. Conhecer a metodologia de hazop e suas variantes para com esse conhecimento poder iniciar com a liderança de estudos de hazop.

2. Compreender a necessidade do seguir um rigor técnico com relação à especificação de barreiras protetivas e salvaguardas, e descrição adequada dos cenários para depois poder realizar LOPA.

3. Aprender a metodologia LOPA.

4. Aprender formas de definição de camadas de proteção independentes. Cálculos de PFD e quantificação da frequência de ocorrência de cenários acidentais para diferentes configurações de barreiras de segurança.

5. Aspectos importantes para realizar um Hazop útil para implementar e gerenciar LOPA.


Ambiente Regulatório

O curso dá ênfase à norma IEC 61882; códigos de prática RBPS do CCPS (EUA) e do HSE (RU) – Hazop.

Normas IEC 61511 e 61508, 61882, ANSI/ISA-84.00.01-2004 e códigos de prática RBPS do CCPS - LOPA

 

Contacte-nos



RSS E-mail Print Comentar

Consultoria

Segurança Funcional
Riscos Operacionais
Renováveis e Geração
Estudos Ambientais
Crise & Sustentabilidade
INFO-Folders

Treinamentos

Cronograma Cursos
Soluções em Treinamento
Segurança Funcional
Segurança de Processos
Explosão e Incêndio
Software para PHAs e AQR

Software

Apresentação
BowTieXP e IncidentXP
Soluções PHA e FMEA
EFFECTS - TNO
GIS Risk Graph
AERMOD
Risco Individual-RI

Cases

Risco Operacional
Meio Ambiente
Integridade e Ativos e Prevenção de Perdas
Inovação e Processos
Crise e Sustentabilidade
GIS e Imagens de Satélite