Cases

Risco Operacional
Meio Ambiente
Meio Ambiente
Integridade e Ativos e Prevenção de Perdas
Integridade e Ativos e Prevenção de Perdas
Inovação e Processos
Inovação e Processos
Crise e Sustentabilidade
Crise e Sustentabilidade
GIS e Imagens de Satélite
GIS e Imagens de Satélite



Newsletter

Para receber nosso informativo bimestral, preencha os dados.

Consultoria
Oportunidades
Software
Treinamento




.

Digital Elevation Model

A geração de Modelo Digital de Elevação (DEM), também conhecido como Modelo Numérico de Terreno (MNT) ou Modelo Digital de Terreno (MDT), para estudos de caráter ambiental pela hazards tem se mostrado eficaz para a compreensão dos fenômenos diretamente relacionados e influenciados pela topografia local, como no caso dos modelos de dispersão atmosférica.

Associando este recurso ao uso de imagens de satélite de alta ou média resolução espacial, dependendo das características e abrangência do projeto, é possível identificar as feições topográficas do local de estudo, realizando modelagens de cenários que envolvam as características ambientais e antrópicas de cada situação.

Para a constituição do DEM, utilizam-se inicialmente dados primários relativos às curvas de nível e/ou pontos cotados do local de estudo, sendo necessário observar os parâmetros de entrada para cada caso, como a eqüidistância das curvas de nível e a quantidade adequada de pontos de elevação (“nuvem de pontos”) a serem coletados para a constituição de um modelo escalar representativo do terreno.

Com a inserção desses dados georreferenciados em um software de análise topológica e geográfica, após sua conversão em formato compatível com o ambiente GIS, é realizada a verificação da consistência dos dados, procedendo-se um tratamento vetorial e a edição dos atributos caso estes apresentem distorções geométricas e erros de mensurações. Dados coletados em campo através de GPS de alta precisão ou levantamentos topográficos, ou ainda obtidos de forma indireta (como através da vetorização de cartas topográficas em escala compatível), são adicionados à base de dados primária.

No processo de geração do modelo DEM, além da verificação da qualidade e confiabilidade da base de dados, são utilizados softwares de conversão para os formatos ASCII e GRID, para posterior alimentação do módulo de geração DEM.

A hazards vem utilizando com freqüência esse modelo como suporte em estudos de dispersão de particulados. Ele permite considerar na modelagem de fenômenos atmosféricos a variável topográfica, que é capaz, pela sua própria variabilidade altimétrica natural, de alterar os resultados locacionais correspondentes aos níveis de concentração de particulados. Deriva daí sua importância em estudos dessa natureza e a extrema necessidade de representar de forma fiel o perfil topográfico da área em estudo.

A representação da dispersão de particulados em empreendimentos industriais, resultado de simulações realizadas no modelo AERMOD, após os cálculos dos níveis de concentração, é espacializada sobre imagem georreferenciada e grade regular tridimensional, possibilitando a extração das áreas suscetíveis aos cenários perigosos analisados.

Essas representações gráficas são extremamente valiosas para as conclusões acerca do fenômeno estudado, e, junto com imagens de satélite, permitem a visualização plena dos cenários considerados e seus entornos, bem como a delimitação das regiões de vulnerabilidade determinadas no estudo, podendo servir como instrumento analítico dentro de programas de gerenciamento de riscos.

Assim, dentro da subárea de GIS, a hazards utiliza modelos digitais de elevação nas mais diversas aplicações: estudos de caráter ambiental, dispersão de particulados, licenciamentos ambientais, levantamentos de recursos naturais, instalação de projetos de infra-estrutura e redes de utilidades, planejamento urbano e mapeamentos temáticos, entre outras. A busca de soluções é meta constante e objetivo diário dos profissionais envolvidos com esses projetos.



RSS E-mail Print Comentar

Consultoria

Segurança Funcional
Riscos Operacionais
Renováveis e Geração
Estudos Ambientais
Crise & Sustentabilidade
INFO-Folders

Treinamentos

Soluções em Treinamento
Cronograma Cursos
Segurança Funcional
Segurança de Processos
Explosão e Incêndio
Software para PHAs e AQR

Software

Apresentação
BowTieXP e IncidentXP
Soluções PHA e FMEA
EFFECTS - TNO
GIS Risk Graph
AERMOD
Risco Individual-RI

Cases

Risco Operacional
Meio Ambiente
Integridade e Ativos e Prevenção de Perdas
Inovação e Processos
Crise e Sustentabilidade
GIS e Imagens de Satélite