Consultoria

Segurança Funcional
Segurança Funcional
Riscos Operacionais
Riscos Operacionais
Renováveis e Geração
Renováveis e Geração
Estudos Ambientais
Estudos Ambientais
Crise & Sustentabilidade
Crise & Sustentabilidade
INFO-Folders



Newsletter

Para receber nosso informativo bimestral, preencha os dados.

Consultoria
Oportunidades
Software
Treinamento




.

Gerenciamento de Crise

O desenvolvimento sustentável, dentro da visão de gerenciamento de crise, proporciona crescimento e rentabilidade mais rápidos via prevenção, eficiência e aprendizagem e cria um ambiente propício para a inovação e melhoria.

Sobre mais de uma centena de crises foi observado que empresas que passaram sobre essa experiência pouco aprenderam ou aprendem com crise e é necessário então trabalhar com metodologias adequada e gerenciando com números os diferentes fatores de crise de uma organização. O infográfico a seguir mostra qual é o aprendizado de empresas que já passaram por crises:

  • 10% Só planeja para gerenciar crise - Não tem plano funcional
  • 25% Vive feliz mas continua em crise. Até que um dia...
  • 60% Só reage à crise - A típica empresa que tem um comitê só para atender a acidentes, 
    jornalistas para comunicação de crise e um monte de bombeiros para apagar incêndio.
  • 5% consegue implementar todo o ciclo de aprendizagem coletivo para gestão de crise
Isto é aplicável a qualquer instituição, empresa, grupo de trabalho, grupo tarefa ou atividades humanas organizadas.

A análise de sustentabilidade dos negócios e a avaliação da cultura organizacional para a prevenção de crises é uma metodologia pioneira utilizada pela hazards desde 1995 (onion model). Esta permite analisar qualquer tipo de sistema a partir da lógica de processos e de suas externalidades, apontando melhorias organizacionais e produtivas, com resultados surpreendentes.

Assim, sistemas do tipo fast-food (falhas que levam a afetar o consumidor); de fornecimento de serviços contínuos (pay-per-view e telecomunicações); linhas de transporte ferroviário; complexos industriais e seus sistemas de proteção ambiental; linhas de produção de alimentos e farmacêuticos (crise do produto) são exemplos de setores que precisam se adequar aos tempos do gerenciamento de crise organizacional. 

A ISO31000,  que vem aí preconiza essa importância, as normas PAS 200 e ISO 22301 são específicas para continuidade de negócios e gestão de crise e preciso em muitos setores já se adequar a essas normas. Há fatos de recentes crises industriais no Brasil (longos e complicados incêndios, explosões, problemas com produtos alimentícios e farmacêuticos) totalmente previsíveis observando o baixo perfil preventivo dessas empresas. Mas isso não vem ocorrendo de forma determinada devido ao desconhecimento dos caminhos, ganhos e resultados da gestão de crise organizacional.

Contacte-nos



RSS E-mail Print Comentar

Consultoria

Segurança Funcional
Riscos Operacionais
Renováveis e Geração
Estudos Ambientais
Crise & Sustentabilidade
INFO-Folders

Treinamentos

Soluções em Treinamento
Cronograma Cursos
Segurança Funcional
Segurança de Processos
Explosão e Incêndio
Software para PHAs e AQR

Software

Apresentação
BowTieXP e IncidentXP
Soluções PHA e FMEA
EFFECTS - TNO
GIS Risk Graph
AERMOD
Risco Individual-RI

Cases

Risco Operacional
Meio Ambiente
Integridade e Ativos e Prevenção de Perdas
Inovação e Processos
Crise e Sustentabilidade
GIS e Imagens de Satélite