Consultoria

Segurança Funcional
Segurança Funcional
Riscos Operacionais
Riscos Operacionais
Renováveis e Geração
Renováveis e Geração
Estudos Ambientais
Estudos Ambientais
Crise & Sustentabilidade
Crise & Sustentabilidade
INFO-Folders



Newsletter

Para receber nosso informativo bimestral, preencha os dados.

Consultoria
Oportunidades
Software
Treinamento




.

Planos de Ação de Emergência-PAE

Em todos os Estudos de Análise de Riscos e Programas de Gerenciamento de Riscos realizados pela hazards con fins de licenciamento ambiental foram mais de 500 PAEs - Planos de Ação de Emergência. Dentro destes há uma infinidade de sistemas, graus de complexidade e atendimento desde simples de central de GLP até atendimento a grandes site e empresas com Planos de Assistência Mútuo - PAM. 

O importante é entender que somente um PAE pode ser de boa qualidade quando houve uma adequada identificação de perigos e riscos e um programa de gerenciamento de riscos consciente. Cabe destacar que os PAEs elaborados sobre estudos ambientais de licenciamento ambiental são um início porém são altamente incompletos devido à superficialidade das análise de perigos dos sistema, usualmente não são baseados na análise de processos, na fraca qualificação dos programas de gerenciamento de riscos sobre documentação inadequada e pouco qualificada para um PGR.

Há sistemas que possuem uma alta complexidade para elaborar um PAE tal como é o caso de sites siderúrgicos, químicos e petroquímicos. A infinidade de cenários acidentais a identificar nesses casos devem ser feitos com base na análise crítica da segurança de processos, riscos operacionais e de riscos extensivos. A qualidade de estudos ambientais com fins de licenciamento nem sempre atendem a requisitos para PAEs tal com os exigidos pelo Facility Siting, pelo Processo APELL (Awareness and Preparedness for Emergencies at Local Level) ou pelo PSM (Process Safety Management).

Nestes três exemplos de requisitos internacionais para a segurança leva a necessidades tais como fazer um pente fino de ciclo de vida da segurança funcional hazop, LOPA e SIL,  permite determinar com alta objetividade os maiores cenários acidentais (caso de Bulk Chemicals) e sua mitigação ou qual se diferencia, e muito de estudos ambientais com fins de licenciamento. Porém isso pode ser feito de forma conjunta sem gastar em dobro contratando empresas com expertise de processos e que atendam também a processos de licenciamento ambiental.

A questão não é ter um plano escrito mas sim um plano que atenda aos cenários acidentais previamente identificados e à praticabilidade de tal plano de acordo com a alocação de recursos, os meios humanos, o treinamento adequado e a participação dos órgãos públicos em simulados que envolvam todos os atores considerados nos efeitos físicos dos mesmos.

Nossa empresa desenvolve os Plano de Ação de Emergência e realiza o treinamento e acompanhamento de simulados e sua avaliação visando o bom desempenho das equipes de emergência. Dentro do conceito de Integridade de Ativos e Prevenção de Perdas, ter o PAE não significa muito se não se têm também um Plano de Contingência para a volta à normalidade da produção o antes possível. Caso todas as barreiras preventivas e protetivas forem superadas por um evento não resta mais que utilizar um Plano de Gerenciamento de Crise.

Nos escreva sobre suas necessidades. No prazo de dois dias um técnico da hazards entrará em contato com você.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Com referência em material de aulas do Prof. OE Soltermann (Unicamp) do curso de Gestão de Crise Organizacional e Ambiental, observa-se de acordo com a teoria de organizações tendente a crise que:

10% somente planeja a aprendizagem

25% vive feliz na crise e no meio de cenários possíveis sem saber

60% se prepara para a reação (comités de crise que são para apagar incêndio e não para prevenir a crise organizacional.

E 5% somente consegue aprender. (Estas são as organizações que lidam e gerenciam seus negócios com base no seu risco operacional físico e financeiro)

Isso explica grandes acidentes no Brasil de empresas e porte de renome que somente realizam hazop, análise de riscos conscientes e levam a sério o gerenciamento de riscos uma vez que ocorrem grandes desastre anunciados que somente os tomadores de decisão da empresa não tinham percebido por não possuir um sistema que permita medir a tendência a crise de sua empresa.

Em caso de interesse vide seção de Crise de Sustentabilidade  ou Contacte-nos para saber mais.

Contacte-nos



RSS E-mail Print Comentar

Consultoria

Segurança Funcional
Riscos Operacionais
Renováveis e Geração
Estudos Ambientais
Crise & Sustentabilidade
INFO-Folders

Treinamentos

Soluções em Treinamento
Cronograma Cursos
Segurança Funcional
Segurança de Processos
Explosão e Incêndio
Software para PHAs e AQR

Software

Apresentação
BowTieXP e IncidentXP
Soluções PHA e FMEA
EFFECTS - TNO
GIS Risk Graph
AERMOD
Risco Individual-RI

Cases

Risco Operacional
Meio Ambiente
Integridade e Ativos e Prevenção de Perdas
Inovação e Processos
Crise e Sustentabilidade
GIS e Imagens de Satélite